Sacarina, eis a questão!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Adoçante pode engordar mais que açúcar, diz estudo
11 de fevereiro, 2008 - 09h52 GMT (07h52 Brasília)


Um estudo realizado em ratos nos Estados Unidos sugere que a ingestão de sacarina - tipo de adoçante usado principalmente em refrigerantes dietéticos - pode provocar aumento de peso maior que a ingestão de açúcar.
Segundo os pesquisadores da Universidade de Purdue, em Indiana, o sabor doce causado pelo consumo de sacarina estimula o sistema digestivo a se preparar para a ingestão de uma grande quantidade de calorias.

Se essas calorias não são ingeridas, eles afirmaram, o organismo fica desregulado e, como resultado, pede mais comida ou queima menos calorias, o que provocaria o aumento de peso.

O estudo, publicado na edição desta semana da revista científica Behavioral Neuroscience, gerou reações da indústria alimentícia, para quem a pesquisa "simplifica" as causas da obesidade.

Calorias

Para realizar o estudo, os cientistas acompanharam a alimentação de 17 ratos. Nove receberam iogurte adoçado com sacarina e oito com açúcar. Depois do iogurte, os animais receberam a dieta normal.

Após cinco semanas, os ratos que consumiram a sacarina ganharam 88 gramas, enquanto os que ingeriram glicose tiveram um aumento de peso de 72 gramas - uma diferença de mais de 20%.

Os ratos que tomaram o iogurte com a sacarina consumiram mais calorias e tiveram aumento de 5% na taxa de gordura do corpo, de acordo com o estudo.

"Os resultados claramente indicam que consumir alimentos adoçados com sacarina pode levar a um aumento de peso e da taxa de gordura maior do que o consumo de açúcares calóricos", diz o estudo.

Segundo Susan Swithers, uma das autoras da pesquisa, as experiências em laboratório indicam ainda que outros adoçantes artificiais, como o aspartame e o acessulfame K, que oferecem o gosto doce, podem ter o mesmo efeito da sacarina.

Críticas

O estudo gerou reações da indústria alimentícia. Em uma entrevista publicada na edição desta segunda-feira do jornal americano Los Angeles Times, Beth Hubrich, uma das representantes dos fabricantes de refrigerantes dietéticos nos EUA, rejeitou os resultados da pesquisa.

Segundo ela, "o estudo simplifica demais as causas da obesidade". Além disso, afirmou, "a descoberta nos animais pode não ser verdadeira quando testada nos humanos".

Um porta-voz da Fundação Britânica de Nutrição afirmou que os resultados são "interessantes", mas não provam que os adoçantes podem ser prejudiciais nas dietas dos humanos.

Para a organização, o tema ainda requer mais pesquisas.



Lembro que essa pesquisa teve grande repercussão quando foi publicada, reforçando aquelas piadinhas sem graça de que adoçante engorda uma vez que você, raramente, vê um magro utilizando. Pois bem, era mais do que esperado que a indústria alimentícia reclamasse, creio que nesse caso, os principais reclamantes foram os fornecedores de sacarina e com toda razão, primeiro porque é o negócio deles, segundo porque a pesquisa mexe demais com o psicológico das pessoas "cheinhas", assim como eu (que não tomo adoçante algum e continuo engordando), que buscam auto-estima utilizando produtos que utilizam à sacarina em sua composição.

Hoje pesquisei no Google a frase "adoçante engorda mais que açúcar" e a pesquisa mais recente continua sendo essa que vocês acabaram de ler. Também achei um artigo muito interessante vindo de um dos fornecedores de sacarina, onde outros aspectos foram considerados para explicar a obesidade. Eu vou confessar, gostei muito mesmo, pois é assim que eu acredito que dados estatísticos deveriam ser apresentados. (leia aqui)

Acredito que as análises de pesquisas ficam mais valorizadas quando o Estatístico lê outros artigos que envolvam o tema e não fica apenas concentrado nos dados apresentados pelo pesquisador. Essa é minha opinião sincera, inclusive foi o que objetivou criar esse Blog. Fatores externos devem ser vistos, re-vistos e analisados.

A última frase do texto "o tema requer mais pesquisas" deixa uma lacuna de oportunidade gigante para o Estatístico. Deixo claro aqui que não defendo nem quem fornece a sacarina, nem quem estuda ou usa. O que planto aqui é uma dúvida que nasceu em meus pensamentos. Tentarei explicar de forma simples e não preconceituosa, já disse milhares de vezes que não tenho nada contra quem fuma. Bem, sabemos que muitos usuários de tabaco processaram os fabricantes alegando que não sabiam de seu malefício a saúde, depois que pesquisas comprovaram isso! Agora imagine se todos os usuários de sacarina, resolvessem processar as indústrias que a utilizam???

2 Observações:

Zeca disse...

Seus blogs agora são .com?
Não acredito, que maneiro, caraca muito bom,parabéns,parabéns.

paneladepressao disse...

achie bem legal esse estudo..
tenho um tio que é quimico e me disse certa vez que adoçante causa prissão de ventre, ele era bem cheio e usava adoçante, porem um que ele mesmo havia criado.