Campanha pela Valorização da Mulher (03)

quarta-feira, 5 de março de 2008

Pesquisa indica que 15% dos belgas sofreram abuso sexual
06 de abril, 2006 - 20h27 GMT (17h27 Brasília) - Márcia Bizzotto de Bruxelas


Cerca de 15% da população da Bélgica afirma ter sofrido algum tipo de abuso sexual, a maioria quando era menor de 16 anos, indicou um levantamento da organização de defesa dos consumidores Euroconsumer sobre os hábitos sexuais em quatro países europeus.

Em 80% dos casos reportados a vítima foi uma mulher e o agressor foi um homem com alguma relação de proximidade, em geral um ex-parceiro, tio ou primo, diz a pesquisa, cujos resultados foram destacados na última edição da revista Test Santé.

O levantamento também incluiu Portugal, Espanha e Itália e foi feito em parceria com a Associação Portuguesa de Sexologia.

A Bélgica foi o país com mais casos de violência sexual, mas os outros não ficaram muito atrás. Em Portugal, 10% da população admite ter sido vítima de abusos, dos quais 6% antes de completar 16 anos. Entre os espanhóis, 11% sofreram algum tipo de violência sexual, sendo que 6% quando era menor de 13 anos.

Para o psicoterapeuta português Osvaldo Santos, responsável pela elaboração da pesquisa, os números “mostram que este problema não é pouco freqüente, como se pode pensar”.

“Já tive inúmeros pacientes que se referiram a episódios sexuais indesejados durante a infância ou adolescência que, na maior parte das vezes, nunca tinham contado a ninguém”, afirmou.


Respostas anônimas

Santos ressalta que muitas vítimas de abuso sexual nunca chegam a prestar denúncia por vergonha ou por medo e “tendem a minimizar a importância desses episódios”. Por isso o estudo de Euroconsumers utilizou questionários respondidos anonimamente e enviados pelo correio.

Na Bélgica foram entrevistadas 1,5 mil pessoas, um número que, de acordo com o Ministério de Assuntos Sociais e Saúde Pública, “é suficiente para elaborar uma estatística realista em um país com 10,3 milhões de habitantes”.

“Não dispomos de dados nacionais sobre o abuso sexual, então não podemos confrontar essas estatísticas. Mas o estudo (de Euroconsumers) é confiável. Sabemos que o número é bastante alto no país”, afirmou à BBC o porta-voz do Ministério, Karim Ibouki.

Para remediar o problema, no ano passado as autoridades belgas distribuíram a médicos e assistentes sociais um guia com recomendações sobre como tratar vítimas de abusos sexuais, em uma campanha cujo resultado ainda não pode ser medido.

Na região de Flandres, única que possui um levantamento sobre abusos sexuais, a estatística oficial de 2004 confirma o resultado publicado por Euroconsumers.




* * * * * * *



O artigo é de 2006, mas essa realidade continua a nos seguir. Não é só na Bélgica que acontece, não é só na Europa!!! A violência contra a mulher acontece no mundo inteiro!!! “Muitas vítimas de abuso sexual nunca chegam a prestar denúncia por vergonha ou por medo e tendem a minimizar a importância desses episódios”!!! Como já disse em outro post, temos que ficar atentos e ajudar as vítimas de forma que isso não se repita!!! Mulheres, não deixem de buscar apoio familiar, em pleno século XXI esse é um assunto que não é mais tolerado e se o governo não resolve criando penas mais severas aos agressores, pelo menos você, resolva que não vai mais se sujeitar a essa situação. Aliás, gostaria de notícias sobre o Projeto de Lei n.° 037/2006, será que foi mais desejo feminino que ficou no papel??? Quem souber me avisa (obrigada)!!!







Participe!Participe!


Links dos idealizadores da Coletiva: Lys e Meiroca

0 Observações: