O T grandão das britânicas é ir às compras!!!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Britânicas casadas preferem 'compras a sexo', diz estudo
20 de novembro, 2007 - 12h00 GMT (10h00 Brasília)

Uma pesquisa sobre a vida sexual das britânicas depois do casamento, publicada pela revista feminina First, revela que 40% das mulheres casadas preferem ir às compras a fazer sexo.

Segundo a enquete, que ouviu 521 mulheres, 37% das entrevistadas fazem sexo apenas uma ou duas vezes por semana. Destas, apenas pouco mais de um terço se dizem insatisfeitas com a periodicidade com que têm relações sexuais.

A pesquisa revela ainda que metade das entrevistadas casadas há mais de 20 anos poderiam continuar o relacionamento sem ter relações sexuais com o marido.

Apesar disso, 72% das entrevistadas se dizem atraídas pelos parceiros. Segundo a pesquisa, as mulheres dão aos seus maridos nota acima de sete na escala de atração sexual.

Mudanças

A pesquisa da First aponta mudanças nos padrões do casamento. Os resultados revelam que um quinto das entrevistadas entre 45 e 54 anos já se casaram duas vezes. Destas, 67% se separou nos primeiros dez anos de casamento.

No total, 37% das mulheres ouvidas na pesquisa afirmam que seriam felizes em um casamento sem sexo. A proporção aumenta para 50% entre as mulheres que estão casadas há mais de 20 anos.

Para a psicóloga Anjula Mutanda, especialista em relacionamentos, “o sexo é uma parte importante na relação amorosa e um jeito essencial de se relacionar com o parceiro. Portanto, alguma coisa está muito errada”.

Segundo a psicóloga, a vida de um casal sem relações sexuais gera distância e pode se tornar o equivalente a viver com um irmão ou uma irmã.

Apesar dos dados da pesquisa, um total de 94% das entrevistadas afirma que está feliz com a vida de casada.

Ainda sobre o sexo no casamento, 50% das entrevistadas afirmou que a vida sexual não piorou depois do primeiro filho.

Os resultados revelam que um terço das mulheres ouvidas na pesquisa não teve sexo na noite de núpcias.
* * * * * * *

Vou ter que concordar com a psicóloga Anjula Mutanda, alguma coisa, realmente, está muito errada. E ainda, como elas podem avaliar uma coisa que não praticam??? Essas britânicas são muito estranhas mesmo!!!




(fonte foto)

0 Observações: