A Estatística a serviço da Segurança

domingo, 2 de dezembro de 2007

Essa aqui é a versão "completa e brasileira" da propabilidade de 2 bombas em um mesmo avião?



Bernardo estava muito preocupado. Precisava fazer uma viagem de avião a New York a serviço e estava com medo de seqüestro e o que é pior a possibilidade de uma bomba no avião. Passou algumas noites sem dormir. Aí teve uma idéia. Foi falar com seu primo David que trabalhava no IBGE como estatístico.
-- David, me diga uma coisa, qual a probabilidade de ter uma bomba em um avião? Levada por um terrorista?
-- Sei lá? Para que você quer saber?
-- Só me responde. Qual a probabilidade?
-- Chutando, 1 possibilidade em cada 10.000.
-- Muito bem. E ter duas bombas? De dois terroristas independentes. Que um não saiba da existência do outro?
-- Qual é Bernardo? Que pergunta maluca é essa?
-- Só responde. É uma aposta que eu fiz com um amigo.
-- Novamente chutando, é 1 em cada 100 milhões.
-- Só isso? Que legal.
-- Tudo bem? Você ganha a aposta?
-- Ganho sim.
Dias depois Bernardo foi preso dentro do avião para New York levando uma bomba de fabricação caseira. Está até hoje explicando que só levou para diminuir as chances de ter outra bomba no avião.

(fonte)

0 Observações: