Casar ou Juntar? Qual a melhor opção?

sábado, 25 de agosto de 2007

Homens fazem menos em casa após casamento, indica estudo
BBC Brasil - 13/08/2007 - 12h06

Segundo o estudo, publicado no Journal of Family Issues, casais que moram juntos, mas não são casados, tendem a dividir o trabalho de forma mais equilibrada.

Depois de formalizar a união, porém, eles geralmente voltam a reproduzir o estereótipo social pelo qual as tarefas domésticas são responsabilidade da mulher.

Os pesquisadores da North Carolina State University e da George Mason University, ambas nos Estados Unidos, chegaram a essa conclusão depois de entrevistarem mais de 17,6 mil pessoas nos 28 países.

Homens que moram com as suas parceiras, sem terem assinado o papel, disseram fazer mais tarefas em casa do que homens casados.

Por outro lado, mulheres que moram com os seus parceiros, mas não são casadas, relataram trabalhar menos em casa do que as casadas.

A tendência foi verificada até mesmo entre casais que tinham uma divisão igualitária antes de se casarem.

Metade do trabalho
Segundo o jornal The Times, que teve acesso ao estudo, de uma forma geral, os homens gastam em média 9,41 horas por semana com tarefas domésticas - menos do que a metade do tempo gasto pelas mulheres: 21,13 horas.

Ainda de acordo com o Times, os pesquisadores observaram ainda que quanto maior o índice de casamentos num país, maior a proporção de trabalho doméstico assumido pelas mulheres.

Os resultados indicam também que a mulher tende a brigar menos pelos seus direitos depois que se casa.

"O casamento é geralmente acompanhado de expectativas de permanência, que podem não existir num relacionamento de co-habitação", diz, segundo o Times, o artigo publicado sobre o estudo no Journal of Family Issues.

"Co-habitantes, portanto, podem ser mais inclinados a barganhar de forma agressiva no que diz respeito a tempo e esforço em casa, e menos dispostos a fazer mais do que acreditam ser sua devida cota de trabalho."

Lendo este texto, podemos concluir que casar é uma boa opção apenas para os homens...

0 Observações: