Quando o café torna-se fatal

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Tomar muito café na gravidez aumenta risco para o bebê
21 de fevereiro, 2003 - Publicado às 14h53 GMT


Beber muito café durante a gravidez aumenta o risco de o bebê nascer morto, de acordo com pesquisadores na Dinamarca.

Cientistas descobrirarm que mulheres grávidas que bebem oito xícaras de café ou mais por dia correm um risco duas vezes maior de gerar um natimorto do que as mulheres que não bebem café.

Os pesquisadores estudaram 18.478 mulheres grávidas que deram à luz no Hospital Universitário Aarhus entre 1989 e 1996.

As mulheres completaram dois questionários, com informações como histórico médico, hábitos em relação a consumo de cigarros, álcool e café.
Fumo e álcool

Comparadas com mulheres que nunca bebiam café, grávidas que tomavam de quatro a sete xícaras por dia aumentavam o risco para o feto em 80%, enquanto as que bebiam oito xícaras ou mais aumentavam o risco de o filho nascer morto em 300%.

Entretanto, não foi estabelecida uma associação entre o consumo de café e a morte no primeiro ano de vida.

Os pesquisadores admitiram que uma mulher que toma muito café tem mais probabilidade de fumar e beber álcool.

Mas mesmo quando esses fatores são levados em consideração, o consumo de café ainda parece aumentar o risco de o bebê nascer morto.

A razão pela qual o café parece aumentar o risco para o bebê ainda não está clara.

Entretanto, acredita-se que a cafeína pode causar um estreitamento dos vasos sanguíneos que alimentam a placenta, fazendo com que haja um suprimento reduzido de oxigênio para o feto em desenvolvimento.

Uma outra hipótese é que a cafeína pode ter um efeito danoso diretamente sobre o coração em desenvolvimento do feto.

"É uma tarefa muito difícil aconselhar mulheres grávidas ou que estão planejando ficar grávidas", disse a chefe da equipe de pesquisadores, Kirsten Wisborg, do Hospital Universitário Aarhus.

"Mas, baseado no nosso conhecimento, parece racional pelo menos reduzir a ingestão de café durante a gravidez a menos de cinco xícaras por dia", acrescentou.

Roger Cook, da Associação Britânica do Café, disse que mulheres grávidas não devem ficar alarmadas por esses resultados e devem continuar a apreciar o café com moderação.

"Os resultados desse estudo não alteram o conselho dado a mulheres grávidas sobre consumo de cafeína na gravidez pela Agência de Padrões de Alimentos, que estabelece que 300mg de cafeína, o equivalente a quatro xícaras por dia, é perfeitamente seguro e não tem efeitos danosos sobre a mãe ou o feto", disse ele.

A pesquisa foi publicada no British Medical Journal.

Como já disse outras vezes: tudo que é demais não faz bem!!! Café também não faz!!! Futuras mamães não coloquem seu filho em risco, procure uma alimentação saudável durante a gestação e não deixe de fazer o pré-natal!!!

0 Observações: