Tá com calor? Se prepare... vai piorar!!!

sábado, 22 de setembro de 2007

Preocupação com clima cresce mais no Brasil que no mundo, diz estudo
05 de junho, 2007 - 11h36 GMT (08h36 Brasília)

Os brasileiros estão em terceiro lugar entre os povos cuja preocupação com o aquecimento global mais cresceu nos últimos seis meses – a porcentagem da população que se diz preocupada com o tema mais do que triplicou no período, enquanto no mundo ela pouco mais que dobrou.

De acordo com uma pesquisa publicada nesta terça-feira e realizada online pelo Instituto de Mudanças Ambientais da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, e pela empresa Nielsen, em outubro de 2006, 7% dos entrevistados afirmava que as mudanças climáticas eram a sua maior ou segunda maior preocupação.

Em abril deste ano, essa porcentagem saltou para 24%. No mundo, essa variação no período foi de 7% a 16%.

O estudo indica que os gregos são os que apresentaram o maior aumento em relação à população na preocupação com o assunto (passando de 4% para 23%), seguidos pelos canadenses (de 13% a 31%) e Brasil (7% a 24%), Bélgica 11% a 28%), Noruega (10% a 27%) e Suíça (19% a 36%).

Isso não significa, no entanto, que o Brasil seja um dos países mais preocupados com o assunto.

Os mais inquietos com o aquecimento global segundo o levantamento são os suíços (36%), os franceses (32%), canadenses e australianos (ambos com 31%).

Em geral, todos os 47 países pesquisados apresentaram um aumento na preocupação com o assunto. A tendência global é de um aumento expressivo.

"O aquecimento global como uma das principais preocupações mais do que dobrou no mundo entre outubro de 2006 (7%) a abril de 2007 (16%), com alguns países triplicando ou quadruplicando esses números", afirmou Patrick Dodd, presidente da ACNielsen Europa.

Governos

O estudo também indica que 42% dos consumidores querem que os governos imponham restrições para empresas às emissões de dióxido de carbono e outros poluentes.

Mais ou menos a mesma proporção acredita que os governos deveriam investir em pesquisa para descobrir soluções ambientalmente corretas e que economizem energia.

A pesquisa foi publicada às vésperas da reunião do G8 (o grupo dos sete países mais ricos do mundo e a Rússia), na Alemanha, que pode discutir um acordo sobre o tema.

"Com esse encontro neste momento crucial, eles (os líderes) devem estar conscientes de como a população está alarmada sobre a possibilidade de um futuro com clima instável e do consenso que existe sobre a necessidade de os governos mostrarem liderança por meio de legislação severa, pesquisa e iniciativas", disse o professor Timmons Roberts, da Universidade de Oxford.

A pesquisa foi realizada com 26.486 usuários da internet em 47 países da América do Norte, Europa, Ásia e Pacífico, América Latina e Oriente Médio.

É temos que cuidar do Planeta. A cada dia que passa ele dá sinais de que não estamos fazendo o suficiente. Pense Nisso!!!

0 Observações: