Menino ou Menina? (01)

terça-feira, 26 de junho de 2007

Alimentação da mãe 'pode definir sexo do bebê', diz estudo
21 de maio, 2001 - Publicado às 04h26 GMT


Cientistas anunciaram ter descoberto indícios de que a alimentação da mãe pode ser um fator decisivo na determinação do sexo do seu filho.

Segundo os pesquisadores da University College de Londres, esta é a primeira vez que tal relação é encontrada em humanos, embora seja conhecida há muito tempo em algumas espécies animais.

A descoberta foi feita ao se analisar mulheres de uma comunidade do sul da Etiópia, que enfrentaram uma séria falta de alimentos há três anos.

Os cientistas concluíram que mulheres da comunidade que se alimentavam melhor tinham duas vezes mais probabilidade de dar à luz um bebê do sexo masculino.

Mistério

Em teoria, duas razões explicariam o fato, segundo os pesquisadores.

Em primeiro lugar, gerar um menino consume mais recursos do corpo da mãe do que gerar uma menina. Em ambientes com pouco alimento, isso poderia ser decisivo para a mãe.

Além disso, bebês malnutridos do sexo masculino têm uma maior chance de morrer cedo do que os do sexo feminino.

O exato processo que ocorreria no corpo da mãe no caso de má alimentação, para determinar o sexo feminino do feto, ainda é um mistério.

Os pesquisadores, porém, acreditam que a alimentação é apenas um dos fatores de que depende o sexo da criança - caso contrário, praticamente todas as mulheres em países mais ricos, onde não há falta de comida, dariam à luz meninos.

Mas a comida poderia ter um papel vital em comunidades que vivem períodos de falta de alimentos.

A pesquisa foi divulgada na revista científica britânica Proceedings of the Royal Society.
Puxa isso, realmente, é legal!!! Minha irmã queria muito uma menina e depois de 9 meses a Maria Luísa veio para alegrar a família!!! Eu gostaria muito de um menininho... a adoção deixa esse sonho mais próximo, mas não creio que leve 9 meses, pois existe muita burocracia!!!


Para quem pensa em ser mãe e gostou do estudo, nada melhor do que conversar com seu médico e verificar o que a ciência tem a oferecer!!!

0 Observações: