Menino ou Menina? (02)

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Novo método aumenta chances de escolher o sexo dos bebês
05 de julho, 2001 - Publicado às 09h56 GMT



Um método que ajuda a descobrir que espermatozóides vão produzir fetos do sexo feminino, vai dar aos futuros pais a chance de escolher o sexo dos bebês com mais exatidão do que nunca.

Pesquisadores americanos afirmam que o método acerta em 90% dos casos e pode ajudar os pais a evitar a transmissão de doenças genéticas que afetam apenas os filhos homens.

É o material genético contido no sêmen que vai definir se a criança vai ser menino ou menina.

Enquanto uma célula normal tem tanto o cromossomo feminino (X), quanto o cromossomo masculino (Y), o espermatozóide tem apenas um, X ou Y.

Menino ou menina

Se o espermatozóide que fertilizar o óvulo for X, o embrião será uma menina (XX); se for Y, vai formar um embrião masculino (XY).

A teoria por trás do novo método é separar os espermatozóides X dos Y para aumentar as probabilidades, que em situações normais são de 50% para cada sexo.

A diferença entre os espermatozóides é que os que têm cromossomos X são bem maiores do que os que têm cromossomos Y.

A técnica denominada MicroSort e que foi desenvolvida pelo Instituto IVF no estado da Virgínia, explora esta diferença e separa os espermatozóides, aumentando a chance do feto ser do sexo feminino de 50% para 90%.

O método foi apresentado pelo médico Harvey Stern, nesta quarta-feira, num congresso de Reprodução Humana realizado na Suíça.

Mais meninas

Segundo o dr. Stern, a equipe dele está em fase de testar o método: "Fomos capazes de determinar o gênero dos embriões em 90%."

Ele contou que das quase 300 crianças já geradas usando o novo método, "92% eram meninas e 8% eram meninos e isto aumentou substancialmente a chance de um casal determinar o sexo do filho".

Frivolidade

Para os pesquisadores, o método não foi criado para ser usado por casais que preferem meninas, porque já tiveram filhos homens.

Muitas doenças genéticas, como a hemofilia e distrofia muscular, são causadas por defeitos no cromossomo X e os pais sob risco vão poder garantir que os filhos serão meninas, não afetadas pelas doenças.
A China vai precisar utilizar e aplicar essa pesquisa...

0 Observações: