Hormônios Esteróides... problemas para 2 gerações!!!

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Problema no útero 'pode chegar a herdeiro do bebê'
18 de junho, 2004 - 20h59 GMT (17h59 Brasília)

Bebês que enfrentam problemas ainda dentro do útero podem ter não apenas sua saúde danificada, mas também legar esses problemas à próxima geração, segundo uma pesquisa da Universidade de Edimburgo, na Grã-Bretanha.

Os cientistas dizem que a exposição a hormônios em excesso no útero aumenta, aparentemente, o risco de doenças do coração e diabetes mais tarde.

A equipe de médicos também sugere que esse risco pode ser passado para a próxima geração, mas diminui antes de chegar aos netos.

A pesquisa foi publicada no Jornal Americano de Psicologia.

Proteção

Um bebê é, normalmente, protegido de altos níveis de hormônios pela placenta. No entanto, estudos mostraram que crianças nascidas com peso abaixo do normal ficaram expostas ao alto nível de hormônios esteróides da mãe, que cruzaram a barreira da placenta durante a gravidez.

“Acreditamos que a exposição de bebês a hormônios esteróides em excesso pode alterar a expressão de genes-chave que afetam o crescimento do feto e, mais tarde, o risco de doenças que pode ser passado para a próxima geração”, disse o pesquisador Mandy Drake.

“Estamos agora investigando os mecanismos por trás disso para explicar as complicações a curto e longo prazo associadas com o baixo peso de fetos. A boa notícia é que o efeito parece se perder na terceira geração.”

Isso poderia explicar, de acordo com Drake, porque algumas doenças ocorrem em famílias por duas gerações e depois somem gradualmente.

O professor Jeremy Pearson, da Fundação Britânica do Coração, que financiou a pesquisa, afirmou que já se sabia que as condições dentro do útero tinham influência no risco de doenças cardiovasculares e diabetes, mas que os mecanismos envolvidos não eram conhecidos.

“Os resultados desse estudo reforçam a importância das grávidas em cuidar da alimentação”, destacou Pearson.
Mães de plantão!!! Cuidar da alimentação é fundamental!!! Mas conversar com seu médico sobre hormônios esteróides também pode ser fundamental para uma gestação saudável.

0 Observações: