Homem também pode ter câncer de mama!!!

sábado, 30 de junho de 2007

Gene defeituoso aumenta risco de câncer de mama
22 de abril, 2002 - Publicado às 14h13 GMT


Um estudo publicado na revista Nature Genetics afirma ter identificado um gene que, caso apresente defeitos, duplicaria as chances de mulheres desenvolverem câncer na mama.

Cientistas acreditam que o gene CHK2 seja um dos mais importantes entre um conjunto de genes que aumentam os riscos do aparecimento deste tipo de câncer.

E que testes genéticos podem ser desenvolvidos, assim como novas formas de prevenção e de tratamento da doença.

Os genes BRCA1 e BRCA2 aumentam as chances de desenvolvimento de câncer de mama, mas isto se aplica apenas a 2% dos casos.

Risco

O estudo comparou 1.071 mulheres com câncer de mama - que já tinham um histórico da doença na família, mas não haviam herdado BRCA1 ou BRCA2 defeituosos - com outro grupo de 1.620 mulheres sadias.

Entre o primeiro grupo, 5,1% tinham uma versão defeituosa do CHK2, contra apenas 1,1% das mulheres do segundo grupo.

Em famílias nas quais alguns membros herdaram o CHK2 defeituoso, houve uma maior incidência de câncer de mama do que o normal.

A presença do CHK2 defeituoso também aumenta muito o risco de desenvolvimento de câncer de mama em homens, muito mais raro do que em mulheres.

Segundo o pesquisador-chefe do Instituto Britânico de Pesquisas de Câncer, Mike Stratton, o estudo é importante, mas mais pesquisas são necessárias antes que ele possa ser aproveitado em clínicas.

Interação

Cientistas acreditam que os três genes já identificados teriam a função de reparar defeitos em outros genes nas células da mama.

De acordo com o doutor Doug Euston, da Universidade de Cambridge,
“nós acreditamos que o CHK2 esteja envolvido na reparação de erros genéticos no seio. E é por isso que o risco de câncer aumenta, se esse gene também se encontra defeituoso”.

“Em mulheres com os genes BRCA anormais, o sistema para reparação genética já tem problemas, aumentando o risco ainda mais com a apresentação de defeitos no CHK2”, completa.
O bom mesmo é se cuidar e fazer exames regularmente, só assim previne-se esse mal!

0 Observações: