Amar sempre!!!

terça-feira, 22 de maio de 2007

Budistas são mais felizes, indicam estudos americanos
22 de maio, 2003 - Publicado às 16h44 GMT


Um estudo da Universidade do Wisconsin, nos Estados Unidos, encontrou indícios de que os budistas são mais felizes e mais calmos do que pessoas que não seguem a religião.

Os testes, que utilizaram novas técnicas de mapeamento, revelaram que as regiões do cérebro associadas ao bom humor e aos sentimentos positivos são mais ativas nos adeptos do budismo.

Os resultados que foram divulgados coincidiram com a publicação de outra pesquisa – do Centro Médico de São Francisco, na Universidade da Califórnia – que encontrou provas de que a meditação pode acalmar as pessoas, controlando a região do cérebro da amígdala que é responsável pela memória do medo.

"A hipótese mais racional é de que há algo na prática consciente do budismo que resulta no tipo de felicidade que todos buscamos", afirmou Paul Elkman, que realizou a pesquisa californiana.

Lobos frontais

Os dois estudos americanos foram publicados na revista Science.

Os testes realizados pela Universidade de Wisconsin revelaram que budistas experientes têm um grau mais elevado de atividade nos lobos pré-frontais. Essa região é relacionada às emoções positivas, ao auto-controle e ao temperamento.

O estudo indica ainda que os budistas têm constantemente atividade nessa área, não apenas quando estão meditando.

De acordo com os cientistas, isso indica que eles têm uma probabilidade maior de sentir emoções positivas e de estar de bom humor.

"Podemos apresentar, com alguma confiança, a hipótese de que aqueles budistas aparentemente felizes e calmos que se vê em locais como Dharamsala e Índia realmente são felizes", disse o professor Owen Flanagan, da Universidade de Duke, na Carolina do Norte.

Dharamsala é a cidade da Índia em que o principal líder tibetano, o Dalai Lama, está exilado.
Sobre a afirmação do Sr. Paul Elkman: "A hipótese mais racional é de que há algo na prática consciente do budismo que resulta no tipo de felicidade que todos buscamos", eu tenho uma opinião... creio que é o jeito que eles com que eles lidam com o AMOR!!! Eles amam a todos os seres vivos, humanos, animais, plantas... são contra a violência, principalmente, a violência gratuita!!! Tenho certeza que se amarmos mais uns aos outros, se amarmos profundamente a vida, se nos respeitarmos mais, se evitarmos a violência gratuita... encontraremos a "FELICIDADE" que os cientistas não sabem explicar!!!